Masturbação é Pecado?

Mas turbação é Pecado?

“Pastor, tenho uma grande dúvida e gostaria de sua ajuda – Masturbação é Pecado?
Eu e minha namorada nunca tivemos relação sexual, mas sempre que estou com ela, vem o desejo, quando vou embora para casa, eu começo a pensar nela e acabo me masturbando.

E Gostaria de saber se isso é errado? E onde a bíblia fala sobre o assunto?”

Masturbação é Pecado?

R: Bom, todos sabemos que antes da relação sexual geralmente acontecem as carícias, toques aqui e ali, que conhecemos como preliminares. Esta fase antes do sexo tem o proposito de deixar o casal preparado para o ato sexual, e por essa razão é muito importante.

Porém iniciar esse processo de excitação já sabendo que não chegará até o final, só trará angústia e frustração ao casal.

É justamente isso que a grande maioria dos casais de namorados fazem. Ficam se tocando e no meio do caminho precisam parar, porque não querem pecar contra Deus e seus planos.

Então ficam excitados e muitas vezes frustrados, pois simplesmente o ato não foi consumado e não houve a ejaculação que traria o alívio imediato. Porém, só o fato de fazerem isso, estão pecando, pois tanto um como o outro está oferecendo aquilo que não podem entregar.

Masturbação é pecado

O que os jovens casais de namorados precisam entender é que a fase do namoro não tem a finalidade de o casal se conhecer fisicamente, e sim emocionalmente espiritualmente e emocionalmente. O casal deve buscar conhecer a personalidade do outro, a família, vida social, o compromisso com Deus, dentre outras coisas.

Quando o casal passa o tempo todo se beijando e se acariciando, fatalmente faltará tempo para se conhecerem, trocarem afinidades, além disso, o casal estará correndo um sério risco de perder a bênção de Deus por se renderem ao pecado.

Mas turbação é Pecado?

O sexo é um presente criado por Deus para a humanidade

Para que possamos compreender melhor o porquê do ato de se masturbar, é algo errado, primeiramente precisamos saber qual a base bíblica para o sexo:
“Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne”. (Gn 2:24).

O sexo é uma dádiva (presente) de Deus para o homem (ser humano). O objetivo de Deus ao criá-lo é providenciar ao casal a chance de dividirem juntos momentos de prazer em companhia e intimidade; foi criado para a felicidade do casal (não somente com o propósito de procriação).

Ao terminar de criar o homem e, também, sua sexualidade, Deus afirma que “era muito bom” (ver Gn 1:31).

Partindo do pressuposto de que que Deus fez o sexo para que fosse algo a ser desfrutado pelo casal, e que o mesmo deve ser a maneira legítima de prazer e satisfação dos desejos sexuais do ser humano, podemos então chegar a conclusão que o ato de se masturbar não é recomendável, pois não faz parte do projeto de Deus para o sexo (companheirismo mútuo e prover prazer ao cônjuge).

Mesmo não havendo referências mais claras nas Escrituras quando ao ato de masturbação, há sim “diversos princípios bíblicos que podem ser aplicados ao tema”:

Não devermos ser dominados pelos nossos desejos.

“Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas”. 1 Cor 6:12

O Apóstolo Paulo neste texto nos ensina que mesmo “aquelas coisas que são lícitas, correta ou justas, não devem de maneira alguma ter a permissão de dominar o cristão a ponto de o tornar escravo de tais coisas” .

Se até mesmo aquilo que é correto não pode e nem deve nos dominar, quantomais as coisas que não são boas.

O desejo sexual deve ser aliviado através do sexo, com o cônjuge.

“Caso, porém, não consegue se conter, que se casem; porque é melhor casar do que viver abrasado”. 1 Co 7:9.

Aqui outra vez Paulo não nos ensina que a prática da masturbação é algo apropriado para o alívio do desejo sexual (o abrasar-se). Ele não diz, por exemplo: ‘É melhor se masturbar do que viver abrasado.

Muito pelo contrário, Paulo apresenta como única alternativa para o casamento o autocontrole…a masturbação não apagará o incêndio, mas irá jogar mais combustível” .

A capacidade sexual do ser humano não deve existir para si mesmo – Egoísmo.

“O marido conceda à esposa o que lhe é devido, e também, semelhantemente, a esposa, ao seu marido. A mulher não tem poder sobre o seu próprio corpo, e sim o marido; e também, semelhantemente, o marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, e sim a mulher”. (1 Cor 7:3-4).

As Escrituras no ensinam que o sexo não é algo a ser desfrutado de maneira solitaria mas sim com outra pessoa (o cônjuge); assim, entende-se que a masturbação é uma deformidade do ato sexual, pois no ato da masturbação a pessoa está buscando única e exclusivamente o seu próprio prazer; não está dando prazer à outrem, (sua esposa ou marido). E a capacidade sexual nos foi dada para que déssemos prazer a outro.

Masturbação é Pecado? Concluindo

A minha recomendação final é a seguinte: Busquem um namoro mais sadio, evitando toques de forma mais sensual. Para saber qual o limite do toque, você deverá ficar atento quando vier a excitação e o desejo mais forte. O casal pode combinar de avisar um ao outro quando esse desejo surgir, e devem parar imediatamente com os beijos e abraços, busquem outra atividade.

Recomendo a leitura de um livro aqui já ajudou muitas pessoas – “No altar da idolatria sexual” de Steve Gallagher.

masturbação é pecado?

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*